O NOSSO PATRIMÓNIO HISTÓRICO

 As Misericórdias Portuguesas são detentoras de um incalculável património arquitetónico, artístico e arquivístico, prestigiante e indispensável na determinação da sua identidade.

 A defesa do património da Santa Casa da Misericórdia de Arouca foi sempre preocupação dos seus dirigentes. Este sentimento e, ao mesmo tempo, obrigação de preservação da nossa herança histórica, marca fundamentalmente os últimos cinco anos, altura em que se procedeu ao restauro da Capela da Misericórdia e do seu espólio de arte sacra, que se encontrava em avançado estado de degradação e a necessitar de recuperação urgente.

 As jóias do património histórico, material e imaterial, da Santa Casa da Misericórdia de Arouca, que desde já o convidámos a conhecer, são:

 - A Capela da Misericórdia: templo maneirista, mandado construir por devotos em 1612, situado no centro histórico da vila de Arouca. Está classificado como Imóvel de Interesse Público desde de 1959. 

- O Calvário da Misericórdia: de estilo maneirista, construído em 1627, constituído por seis cruzes erguidas sobre alto pedestal, um púlpito cilíndrico e um nicho encimado por cruz. Foi classificado monumento nacional em 1948. 

- A Procissão dos Fogaréus: esplendorosa manifestação de fé, originalmente designada “Procissão do Senhor dos Passos”, teve início no ano de 1626. Realiza-se todos os anos, na quarta-feira da Semana Santa. Percorre as ruas da vila de Arouca, até ao Calvário da Misericórdia, relembrando os Passos da Paixão de Cristo.